NOTÍCIAS UNIMA Portugal  

Temos outras notícias em 1ª mão na zona reservada a associados e em Notícias Formação e Investigação

NM 2.png

Já saiu o # 1 da NOTICIAS DA MARIONETA 

EDITAL

O No 1 da Notícias da Marioneta tinha como objetivo inicial abordar, de um modo geral, o teatro de marionetas em Portugal. Mas ao longo da preparação deste número muitas coisas foram acontecendo no Museu, e acabámos por deambular (tão bom poder deambular) entre as marionetas da Companhia de São Lourenço e o Diabo, fundada em 1973 pela artista plástica Helena Vaz e o músico José Alberto Gil, a obra de um escritor visionário do século XVIII, que escreveu peças para marionetas – António José da Silva – conhecido como o “Judeu” - e uma conversa com um encenador do século XX-XXI, igualmente visionário, que temos o privilégio de acolher no Museu, com a peça Pequeno Teatro Ad Usum Delphini – Vanitas, em cena até 8 de Julho. Nesta “deambulação” pensamos como é curioso que tudo isto aconteça num espaço que inicialmente era destinado à clausura – o convento das Bernardas - e hoje é um local de cruzamento de artes, de música, de diálogos e representações. Até início do século XX, e com uma exceção para as encenações setecentistas de António José da Silva, o teatro de marionetas em Portugal está ligado a uma cultura popular, à itinerância, muitas vezes a uma existência de sobrevivência, quer se trate de Robertos, de bonecos de Santo Aleixo, ou de outras tipologias de marionetas de luva, de vara ou de fios, que durante séculos percorriam vilas e aldeias, e durante a primeira metade do século XX animavam as praias. Mas, e é talvez o segredo da sua intemporalidade, todas estas marionetas são muito mais do que os “bonecos” que vemos na sua forma física. Por trás da marioneta está um ator muitas vezes anónimo, que ninguém vê, ninguém sabe quem é. É o ator “invisível” que dá alma ao “boneco” que dialoga com o público, que capta o público, que o faz rir, chorar, refletir, esquecer o dia a dia, pensar. É o ator “invisível” que, através da marioneta, destapa e partilha sentimentos e emoções, ouve e surpreende o público, mas permanece desconhecido desse mesmo público. Se não interagir com as pessoas, se não for ao seu encontro se não houver diálogo entre ambos, não terá público. E é essa curiosidade recíproca que dá à marioneta, seja ela mais erudita ou popular a sua componente profundamente humana, reflexo de um trabalho de entrega e de modéstia. É um jogo psicológico e genuíno que, ao longo de séculos, se desenvolve entre o público, a marioneta, e o ator “invisível”. António José da Silva fazia peças e óperas cómicas a partir de temas clássicos, e pensava-as para teatro de marionetas, falava de Dom Quixote, de histórias da mitologia greco-romana, dirigindo-se a um público que na sua maioria não sabia ler nem escrever. E as suas peças foram um enorme sucesso porque nelas se transmitiam sentimentos universais inteligíveis por todos. Dois séculos mais tarde, a Companhia de São Lourenço e o Diabo percorria vilas e aldeias com o seu palco ambulante, que era uma simples carroça adaptada (hoje restaurada e visível no claustro do Museu). As obras que representava inspiravam-se, entre outras, nas peças escritas por António José da Silva, e também na mitologia greco-romana, com marionetas nascidas da imaginação prodigiosa de uma artista plástica, cortando radicalmente com a simplicidade das marionetas tradicionais e abrindo um novo caminho para a arte da marioneta. Nesta segunda década do século XXI, L.M. Cintra, figura incontornável da história do teatro em Portugal, explica-nos como as marionetas influenciaram o seu gosto pelo teatro, e refere a importância no seu percurso de encenador, da descoberta dos textos de António José da Silva, escritor “ de facto genial” nas suas palavras. São estes os temas do No 1 da Notícias da Marioneta, onde encontrará também todas as informações sobre as atividades a acontecer em torno da arte da Marioneta dentro e fora do Museu. Boa leitura!

 

Ana Paula Rebelo Correia Diretora do Museu da Marioneta

MAIS INFORMAÇÕES EM https://www.museudamarioneta.pt/wp-content/uploads/2021/05/Noticias-Marioneta-1-PT.pdf

Publicado em 07/06/2021

A Universo Paralelo apresenta A Caravela Desconhecida, com base na obra "O Conto da Ilha Desconhecida", de José Saramago

 

Fundação José Saramago Lisboa • 12 de Junho de 2021 (sábado, às 16h30)

A Universo Paralelo é uma estrutura multidisciplinar e multicultural, que tem como um dos principais eixos de ação a valorização e exploração de teatro de marionetas e formas animadas, contando com a sua primeira criação neste âmbito, A Caravela Desconhecida, com base na obra "O Conto da Ilha Desconhecida", de José Saramago.

mais informações em https://www.universoparalelo.pt/pt/espetaculos/a-caravela-desconhecida

Publicado em 0706/2021

BIME 2021 - 5ª edição da Bienal Internacional de Marionetas de Évora

 de 1 a 6 de Junho

A 15ª edição da Bienal Internacional de Marionetas de Évora vai ter lugar de 1 a 6 de Junho, em Évora, com uma programação distinta do habitual. Pela primeira vez desde a sua estreia, em 1987, a Bienal acolhe um encontro dedicado exclusivamente à marioneta portuguesa. Aos tradicionais anfitriões deste evento, os Bonecos de Santo Aleixo, vão juntar-se as marionetas de 21 companhias nacionais para protagonizar as 78 sessões programadas para esta edição.

“Esta é uma Bienal ‘de pernas para o ar’, porque também o mundo está assim”, refere José Russo, director do Centro Dramático de Évora (CENDREV), a entidade organizadora da BIME. “Achámos que esta Bienal podia ser a oportunidade para valorizarmos o universo português da marioneta. Começámos a palmilhar o país e fomos desafiando gente que trabalha nesta área.”

A semana da BIME gera, por natureza, “uma envolvência da cidade com os bonecos, que este ano terá de acontecer de outra maneira”, salienta o director do CENDREV. Os habitantes de Évora e outros de passagem não vão poder contar com os habituais espectáculos de rua, que juntavam fãs e curiosos, de todas as gerações, para verem esta arte bonecreira. Desta vez, os espectadores vão poder encontrar-se, de forma segura, em 13 espaços na cidade, ainda assim, haverão três espectáculos itinerantes, que irão percorrer diariamente a calçada eborense, mas sem as habituais paragens, para animar as ruas.

Toda a informação em: https://bime.pt/wp

Publicado em 31/05/2021

 ESTREIA NACIONAL - Alfredo - O colecionador de borboletas

A companhia S.A.Marionetas- Teatro & Bonecos, apresenta a sua 52º produção "Alfredo - O colecionador de borboletas" em estreia  dia 03 de Junho de 2021 na BIME - Bienal Internacional de Marionetas de Évora e repete dia 4 e 5  - Entrada Livre (por marcação antecipada) Maiores de 3 anos

 

Sinopse

Numa terra distante cheia de vida e bonita como nenhuma outra. Vivia uma pessoa com um gosto muito particular. Colecionar borboletas. Mas só as de cor vermelha, as mais raras. A sua obsessão era de tal ordem que as guardava num lugar protegido por todos os lados dos eventuais ladrões. Certo dia aquando de uma das suas caçadas fica preso num buraco. Assustado faz tudo para sair e quando finalmente conseguiu sair reparou que tinha ficado sem as duas pernas. Não lhe doía nada, mas não estavam lá. Desesperado tenta achá-las mas em vão, não estavam em lado nenhum. E agora como é que ele podia andar e saltar para apanhar as suas borboletas?

Mais informações em https://www.samarionetas.com/alfredo-o-colecionador-de-borboletas

Publicado em 31/05/2021

Marionetas do Porto em digressão

Maiakovski - O Regresso do Futuro   
Cocriação Teatro de Ferro e Teatro de Marionetas do Porto
Coprodução FITEI 2021
5 de junho, 21h00
Cineteatro Curvo Semedo
Encontro Nacional de Marionetas de Montemor-O-Novo
espetáculo para maiores de 16 anos

Lições de Voo   
19 de junho, 16h00
Pequeno Auditório do Teatro Municipal de Vila Real
Espetáculo para maiores de 3 anos

mais informações em: marionetasdoporto.pt

Publicado em 31/05/2021

MUSEU DAS MARIONETAS DO PORTO - Junho 2021

Música a Meias - oficina presencial
26 e 27 de junho
15h às 17h00
Processos Criativos / Marionetas do Porto
Teatro de Belomonte - Porto
Oficina dos 8 aos 15 anos

Inserido no mês da Música no Museu, as Marionetas do Porto propõem uma oficina presencial a partir das canções usadas em alguns espetáculos da companhia.
Um convite a participar no trabalho vocal do ator, abordando tanto a voz falada como cantada.
A oficina tem duração de 2 horas, durante as quais os atores Shirley Resende e Vítor Gomes, partilham o processo de trabalho vocal, aquecimento, vocalizos, exercícios de dicção e articulação.
Os participantes terão oportunidade de conhecer e experimentar canções que foram criadas para os espetáculos das Marionetas do Porto.

Como funciona:
— As inscrições na oficina decorrem até dia 20 de junho
— Após o preenchimento do formulário de inscrição, será contactado por email.
— O material necessário para a oficina é fornecido pela companhia e ficará para os participantes.
— Valor da inscrição: 15€
— Lotação: 10 inscrições

Para aceder ao formulário de inscrição clique aqui

Mais informações pelo tel. 222089175 ou email teatro@marionetasdoporto.pt

Publicado em 31/05/2021

MUSEU DAS MARIONETAS DO PORTO - Junho 2021

Há música no museu
12 e 13 de junho
16h00 e 17h00 

Duração 15’ 

Museu das Marionetas do Porto


A partir do conceito, As Marionetas e as outras artes, o Museu das Marionetas do Porto, apresenta uma programação iniciada em abril, que se estende até ao final do verão, para assistir de forma presencial.
A exposição presente, Marionetas Contemporâneas: criações e discursos, entra em diálogo com momentos ao vivo, realizados por elementos da equipa e convidados de várias áreas artísticas e do pensamento.
O mês de junho é dedicado à Música, um programa que inclui uma oficina presencial e momentos performativos para toda a família, com Shirley Resende e Vítor Gomes, atores das Marionetas do Porto.
Nos dias 12 e 13 de junho, e ao longo de 15 minutos, visitamos o Museu das Marionetas do Porto ao som de músicas de espetáculos da companhia, onde seremos guiados pela musicalidade do Óscar, do Cinderela, dos Bichos do Bosque e outros.
A Oficina "Música a meias" constitui um momento de partilha de processos criativos e é dedicada aos mais crescidos. As performances no museu, partem do universo musical de alguns espetáculos, destacando a forte relação e importância da música original no percurso criativo da companhia. Decorrerá nos dias 26 e 27 de junho no Teatro de Belomonte.
As marionetas e as outras artes, em diálogo, entre passado e futuro.

Publicado em 31/05/2021

Museu da Marioneta de Lisboa  cria "NM Notícias da Marioneta"

 

Este é o número Zero da Notícias da Marioneta, onde partilhamos informações sobre o Museu da Marioneta e sobre o universo da marioneta dentro e fora de Portugal. A Arte da Marioneta, intemporal e inclusiva, que quase todos recordamos como algo ligado à infância, mas que é na verdade muito mais, acompanha a história da humanidade. Na sua diversidade – é uma arte feita de várias artes – abre-se num potencial infindável de relações e diálogos. Em constante renovação, recetiva à emergência de novas formas e processos técnicos, o teatro de marionetas tem, cada vez mais, proximidade à performance, à dança, ao cinema. Fluindo entre a continuidade de formas populares, rituais ou lúdicas, a marioneta comunica de um modo que por todos é inteligível independentemente da cultura ou língua em que se exprime. Na figura da marioneta temos a marca de quem a imaginou, o talento de quem a realizou, o corpo, os gestos, a mímica, de quem a manipula, em infinitas possibilidades de expressão. Entre a música, o texto, a expressão oral, a cenografia, o teatro de marionetas aborda os mais diversos temas – individuais ou coletivos, religiosos, profanos, políticos, filosóficos ou pragmáticos, realistas ou imaginários e fantasistas. Ao longo dos tempos a marioneta foi um meio privilegiado de projetar os questionamentos mais interiores e genuínos do ser humano. Cómica, satírica, poética, dramática, erudita ou popular, conservadora ou contestatária, lúdica, pedagógica ou terapêutica, a marioneta mantém-se um mediador intemporal e particularmente expressivo. O Museu da Marioneta, em Lisboa, tem uma das melhores coleções de marionetas da Europa. Mas é também um local onde se desenvolve toda uma programação em torno da vida das marionetas, ou seja, em torno do trabalho de diversos marionetistas e companhias. O Museu, e refiro-me aos museus em geral, é na atualidade um espaço cultural inclusivo por excelência: qualquer pessoa, independentemente da sua formação académica, das suas opções religiosas ou políticas, da sua idade, identidade, etc. é bem-vinda num museu. Esperemos que a Noticias da Marioneta vá ao encontro da definição de Marioneta de Paul Claudel – “A Marioneta é uma palavra em ação” (La marionnette est une parole qui agit) e seja um meio de comunicação de informação e de partilha que contribua para o bater do coração da Arte da Marioneta. Bem-vindos ao Museu da Marioneta!

 

Ana Paula Rebelo Correia

Diretora do Museu da Marioneta 

https://www.museudamarioneta.pt/wp-content/uploads/2021/05/noticias-da_marioneta-0-PT.pdf

Publicado em 25/05/2021

MIMMOS - Mostra Internacional de Marionetas, Máscaras e Objetos de Sintra CANDIDATURAS ATÉ 30 DE JUNHO DE 2021

 

Em 2022, terá lugar a terceira edição da MIMMOS, festival internacional dedicado a marionetas, máscaras e objetos de animação, a decorrer em Agualva-Cacém, perto de Sintra, Portugal e organizado pela Valdevinos Associação Cultural, organizador da 1.ª e 2.ª edição da MIMMOS - Mostra Internacional de Marionetas, Máscaras e Objetos de Sintra.

A programação do Festival inclui espectáculos de teatro, animação de rua, workshops e exposições, a apresentar em vários locais da Agualva Mira Sintra, privilegiando as apresentações ao ar livre, contribuindo para uma melhor vivência das nossas ruas e espaços verdes e com a missão de entregar cultura para nossas comunidades locais e públicos que precisam de mais atividades culturais.

Apesar de ser uma terceira edição, abrimos as candidaturas, de forma a dar oportunidade a mais artistas e aumentar a diversidade do nosso festival.

Aceitamos projetos que incluam workshops e envolvimento da comunidade.

Mais informações em: 
http://mimmos.pt

Publicado em 06/05/2021

 fundada em 15 de maio de 1989 - UNIMA PORTUGAL união internacional da marioneta - centro português da unima - info@unimaportugal.com